quarta-feira, dezembro 3

NOITE

Alfama Madragoa Bairro Alto
tu cá tu lá num barco de brincar
metade de Lisboa à espera no asfalto
e já meia saudade a navegar...

Vou pela rua
desta lua
que no meu Tejo acende o cio
vou por Lisboa maré nua
que desagua no Rossio



Na praça da Figueira ou no Jardim da Estrela
num fogareiro aceso é que ela arde
ao canto do Outono à esquina do Inverno
o homem das castanhas é eterno

Não tem eira nem beira nem guarida
e apregoa como um desafio
é um cartucho pardo a sua vida
e se não mata a fome mata o frio

Ao pé de um candeeiro acaba o dia
voz rouca com o travo da pobreza
apregoa pedaços de alegria
e à noite vai dormir com a tristeza



Sempre sempre apaixonados
mesmo que a tristeza doa
namorados de Lisboa!



Namorados de Lisboa
à beira Tejo assentados
a dormir na Madragoa
namorados de Lisboa
num mirante deslumbrados
a beira-verde acordados
namorados de Lisboa!












Azulejos da cidade
numa parede ou num barco
são ladrilhos da saudade
vestida de azul e branco



Minha varina
que chinelas por Lisboa.
Em cada esquina
é o mar que se apregoa.
Nas escadinhas
dás mais cor aos azulejos
quando apregoas sardinhas
que me sabem como beijos.
Os teus pregões são iguais à claridade
caldeirada de canções
que se entorna na cidade.



O Amarelo da Carris
vai de Alfama à Mouraria
quem diria!
Vai da Baixa ao Bairro Alto
trepa a Graça em sobressalto
sem saber geografia.


Alguém diz com lentidão:
"Lisboa, sabes..."
Eu sei. É uma rapariga
descalça e leve,
um vento súbito e claro
nos cabelos,
algumas rugas finas
a espreitar-lhe os olhos,
a solidão aberta
nos lábios e nos dedos,
descendo degraus
e degraus
e degraus até ao rio


Eu sei. E tu, sabias?

(Poemas de ArY dos Santos e Eugénio de Andrade)

5 comentários:

bulgari disse...

Isto são memórias do fim de semana?
Que dia! Hoje tinha energia para dar e vender. Custei a meter o coirinho em casa.
Bjos

XICA disse...

Yes. Em bom e mais uma vez o mais que tudo lá me pregou a estafa habitual e eu, que não gostei nem um bocadinho!
Desses dias, "bolem" na minha vida, exactamente por isso me foi oferecida a estafa do fim de semana que me põe a dormir às 9 da noite, durante pelo menos uma semana, depois logo se vê.
Mimos

Ludo Rex disse...

Eu tamém andi por estas vistas...
Até me constipí.
Béjûs

A Mar disse...

Lisboa é. Indubiutavelmente. Uma paixão.

XICA disse...

Ludo, provavelmente até nos encontrámos... olha, fica pá próxima amigo. Entretanto não te esqueças da promessa de visita ó Lintejo de Báxo.

Mar, amiga, o que eu me lembrei de ti, imagina lá quem beneficiou da visita por Lisboa com o Mais-que-Tudo, o O.P. Esteve no congresso comigo e depois colou-se, o tronguinho e ele simpatizaram um com o outro, um, vindo directamente da Roménia e o outro de Austria, fartaram-se de contar histórias e eu sonhando.
Amiga tenho montes de novidades de lugares que te vou mostrar na nossa velhinha Lisboa de tantos sonhos e paixões, vou só deixar-te com água na boca - olha só o nome de um dos lugares" Associação de Loucos e Sonhadores" - local verdadeiramente belo, onde estás.... um dia vais ver.