domingo, julho 13

EU

Parei, por um motivo qualquer, também não importa, qualquer um serve, tenho o tempo todo, e apesar da dor que há-de chegar a qualquer hora a bater-me à porta, apesar da noite em vez da aurora, é o sol, a luz e a lua que me fazem companhia e neste momento são o meu alento para viver.
Espero, não sei o quê, vindo do nada, para me levar para longe de tudo.

9 comentários:

Pjsoueu disse...

Xica:)

Ter tempo para nós é um privilégio raro nestes dias.

O silêncio, para ouvir os batimentos do nosso coração e responder-lhe com clareza, é algo necessário e saudável.

O tempo todo é o tempo que precisas para saborear a luz da felicidade, envolta pelas sombras prateadas da luz namoradeira, aquecendo as emções espreguiçando na luz quente do sol os desejos de ternura que te envolvem prazeirosamente na beleza do teu olhar de encanto:):)

Carinhosamente, Pj

Susete Evaristo disse...

Miga leio-te abatida e fico preocupada. Pelo que tens dado a transparecer em vários dos teus postes eu já adivinhei algum sofrimento.
Nem sei o que te dizer mas quero que saibas que podes contar comigo e com a minha amizade.
Beijos e um abraço grande.

*Mar disse...

Tão miga? Continaus apradinha? Só se fôr por aqui que lá pelas outras bandas o que nã te faltou foi movimento...LOL! E tás toda doída das cruzes como eu?

(LOL, olha o que a malta vai pensar desta minha conversa..) :-)

*Mar disse...

"Continaus quê????? = era continuas paradinha....

Susete Evaristo disse...

Ora o quéque vai pensara foramm a algum balho e nã sa sossegaram nem um bocado. ele foi a rumba ou milhor a "zumba na caneca" cumá tonicha dezia, ele foram as castanholas ó atão foi da genginha ca mar até apradinha ti chamou.
Tô a vera que nã fui só eu a faltar ó trabalho na sigunda fêra modos copos da sangria fresquinha e saborosamenti no trago da hortalã.
Prontos enfiei uns copos.

Susete Evaristo disse...

Tá muda a moça nã querem lá vera!

*Mar disse...

Nã sei o que se passa c'a moça mas o que a gente foi fazer nã foi nada balho antes fosse...Só se andar a saltar de mánica em mánica se possa comparar a uma dança....;-
)

XICA disse...

Prontes a MAR tava mortinha proquéu nã contava a aventura das duas.
Nã foi balho nã senhóra, nã foi copos tameim, apruvêtámos a borla que uma amiga nos deu expetámoxe as duas no ginásio pa vé cuméquera.
- Nã tinha PC, o que foi logo a premêra moenga, quéu tava à xpera dum moço assim a modes que gêtoso e sai-me na rifa uma môça piquena quia dando cabo do mé corpinho tôdo, a magana parcia que tava com zanga d´agente, vá de judier cas moças.
corri um moitão de mánicas que me dêxeram o corpinho numa lástima, ele foi pernas, ele foi braços, ele foi barriga, fiqui tôda moidinha. De tal manêra que no outro dia parcia que tava cagada.
Aventura contada. E nã sê se lá pranto os péis outra vez.

Susete Evaristo disse...

Pôsé fostis moer a talegada, as lenguiças o pã de kilo e tudo o quandastis a enfardar no enverno.
Olha quisso deve ser a modos que bom o premêro dia custa e devi dar cá um esbrasiamento que só visto. Mas ósdepois abituasti e deve e nã vás créri outra coisa.
Quonto às dôris deve ser assim a modos como o premêro dia da monda á nôte quondo se pára é caparecem as doris da macaca.
Agora vê-lá se ficas um pau de virar tripas.