sexta-feira, fevereiro 29

NÃ TÔ!!!!!

Mentes torpes e depravadas! Bem fêto, passaram 2 dias e 3 noites cheias de bortoêja, antevendo um escandaluzito? Quem é que disse que tar apaixonada, significa forçosamente ou estar de alguma forma, ligado a sechú?
Nada disso, mulher de paixões, SIM, mas por muitas coisas: pelo ALENTEJO, pelo MAR, por tudo o que faço, por tudo o que penso e sobretudo pela VIDA. Um dia vô debruçar-me sobre isto, o suficiente, pa fazer um hino à dita cuja - VIDA - ( letra e musica de Xica).
Agora vô escrever à séria, o anterior, serviu apenas pa descarregar o STRESS. Nã sê munto bem o qísto éi mas parece qé nervos. Entigamente na minha aldêa deziam q´as pessoas tinham nervos, por isso é q´embliquevam uns com os outros, hoji continuam embliquendo mas chêmam-le STRESS? Pecebéram? Não!!! Azari!!! É fiz o que pudi e melhó nã sê e chêma-si a isto..... Razoabilidade politica e Sustentabilidade económica.

Notinha de rodapé: Fica a promessa de um dia destes dissertar sobre um moço...., munto giro....., interessante....., de quem eu gosto munto - o Superávide - ??????? Belo moço

26 comentários:

Susete Evaristo disse...

Ó Comadre Xica Chiça cu secho tamei é bom e éi comó mé marido dezia o que se leva cá deste mundo é o que se comi o que se bebi e o que se f...!
Mas é compriendo munto bem essas ôtras paxões, uma vez que tamei eu sô uma apaxonada pela vida e por tudo o que faço.
Mas olha, a modos que parece que tens um erro na escrita. Tu dissestis "debruçar-me" e o que tu qrias dezer era que te vais "desbrucinar" sobre o assunto. E eu fic'à espera da conçoneta comadri. Olha na minha terra nem haviam nervos nem stressi, quando as pessoas emplicavam era da marreléia. Ora aí está ma palavra que nã sei sé osual por essas bandas, em serpa éi.
Bom fim de semana

xica disse...

Vezinha, mais uma vez, em cim do acontecimento; boa gosti do desbrucinar, qéra uma que me falheva, boa mesmo, ao dicionário da moça, inda temos q´aquexentar muntas mais, o bixo inda nã tem cagulo, e este qé saiba não faz mal! Contá prumêra parte da resposta, tenheta dezéra qé concordo contigo, é uma coisa caté os bechinhos gostam, e prontos, voltaremos a tocar no assunto! vai ser mais um motivo de desbrucinanço! Mesmo sendo tua vezinha nã sê o qísso quer dezer, na minha aldêa nã suza. Cumprimentos à famila!

Susete Evaristo disse...

Atão ná sabis o qué márreléia é traduzo em português falanti mas arcaico: márreléia = "de má ralé" ó seja "de mau intimo" mázona, brigona etc.

Susete Evaristo disse...

Uma endeia:

P´ras bandas do alentejo
É tenho duas comadris
É a Xica e é a Mar
Só me faltam é compadris

afinfa-lhe a continuação a passa à Mar

Mar disse...

(tou aqui à espera do afinafamento da continuação da coisa e nã há meio...) :-))

Susete Evaristo disse...

Tássaveri agente na quer, na quer mas samos assim comó tempo da espera... vamos muuuunnnnto devagari, pudera temos o tempo todo, e na esturrêra do soli alentejano nã podemos ir más depressa.
Nã é ca gente na tenha pressa mas é cassim a coisa fica más prefêta.
E é tô curiosa, mas a comadri Xica se calhar desbrucinô-se demais e pumba caiu, nas letras. Agora temquessalevantari.

xica disse...

Suas trongas! em vez d´andarem na manifestação,qéra dondi é qria tare, tiraram o dia pa mapequentarem, e é desorientada, sózinha de volta das fraldas XXL e das papas que mentopem a sonda, e moitões de rôpa pa passar, e caldêrões de comida pa fazera, e as vezinhas a baterem ó portão pá vesitinha de fim de semana, que vem mesme a calhér...... DIGAM-ME ONDE HÀ PACIENCIA pa cantigas? Acudam-mi!!!!Dêxem tar qé logole digo.

xica disse...

São quase 5 da tarde
e eu com tanto que fazer
mas dêxi tudo pa traz
senti-me e fui escrever

É a vocês que dedico
toda a minha atenção
não apenas isso,
mas tamém o coração

Nesta troca de versos
Nos vamos nós entendendo
gosto muito de 2 doidas
Fiquem desde já sabendo...

Tomem e dêem-le!

xica disse...

Entertanto lembri-me de mais´este!

Compadris?
Com este já são 2
Qé dêxo plo caminho
O 1ºtroca-me por mulheres
O 2ºtroca-me por vinho!!!!!

Susete Evaristo disse...

E é na dissi, o tempo foi dapuranço. A comadre Xica puxa da vea poeteca q'é ma maravilha. Nâ posso porque nã sei mostrari quantas gargalhedas é di, quando li os versos da comadri.
E sus primeros tinham graça o sigundo tá de morti.
É volharispodera mas agora tenho diró pão senão fexa a loje.

xica disse...

Tã a magana da minha xefe, dezassogou-me e agora nã sai canito daqêle mato?

xica disse...

A quem saria qéla foi encomendar os versos?

Susete Evaristo disse...

Agora que fui ó pão
E bubi um cafézinho
Volto á quetã que me trouxe
Aqui a este cantinho
______________________________
Compadris!

É cá na tivi ninhum
Foram todos demprestanço
O premero morré cedo,
O sigundo foi emprestanço.*

É qué na quiz passar
De namorada qu'rida
Depois dassinar contrato
A coisa adquirida.

Comé na gosto de trocas
Nem ter nada de nenguém...
Fiquê soltera e menina,
Mas comadri, munto bêim.

Agora que já sô velha,
Dô a mim mesma razão:
Sou munto feliz sózinha
Mesmo que na tenha tostão

E na minha condição
De melher livre e soltera
Fui melher, amante e mãe
Mas sempre melher entêra.
______________________

Ó comadri disculpe na é por si, mas quem ler e nâ saber o qué emprestanço é dexo aqui o signeficado:
Emprestanço é quando uma conta fêta por alto em qu resultado é + ou -

Susete Evaristo disse...

Ó comadri Xica, quand'a comadri Mar se puzer a versejar vai ver. Com este tempo todo vai ser p´rá gente cair p´ro lado.

Mar disse...

(porra, atão mas dondé que saiu isto tudo?? agora nã posso que tou ali a fazer um doce de maçã mas me aguardem, vai ser até doeri!)

Mar disse...

(mas tomem lá já um cheirinho qué pra se entreterem)

Tou ali a apanhar roupa
tá um tempo tã bonito
Se eu soubera cozinhara
agora até marchava um cabrito

Tomem!

Susete Evaristo disse...

Comadri

P´rum bom cabrito marchari
Nã precisa tar bom tempo
Faça chuva ó faça soli
Cumas notas na cartera
Nem precisas cozinhari

Anónimo disse...

Ai Xica artificios de quem sobrevive á dor e á tristeza numa existencia parela de estupidez e futilidade. Almocreve

Mar disse...

(olhame esti...se calhar também tem falta do cabrito querem láveri?)

Este blogui tá bem animado
Andemos todas praqui a rire
Até quem tá ensimesmado (como o aqui de cima)
Nã dexa de cá vire!

Anónimo disse...

Tambem poetas? Nao porque ao menos esses correm voam sonham sofrem e desejam, ao menos esses procuram sempre qualquer coisa em vez de enterrar o tempo e enganar os dias.

Susete Evaristo disse...

Caro anónimo desculpe que lhe diga mas deve ser lerdinho das ideias e mede as pessoas pela sua bitola. Saiba que qualquer das pessoas que aqui binca, levam a vida muito a sério. E tão a sério é que precisam de parar um pouco para bricar e desanuviar das responsabilidades que tem. Daí que se tiver coragem em vez de criticar a coberto de um pseudónimo, brique também mas dando a cara, que é como quem diz com o seu nome verdadeiro como eu faço. Quanto à poesia quem neste Portugal não é poeta e sonhador? E sim concordo consigo quando diz que os poetas "...sofrem sonham, desejam e procuram qualquer coisa devo" Devo dizer-lhe que tenho poesias publicadas e sonho mas não sofro e em vez do desejo e de procurar qualquer coisa, eu trabalho. Trabalho para me sustentar e ainda trabalho nas minhas horas de descanço, em trabalho voluntário dirigido para a Comunidade,como dirigente associativo, porque sonho sim, sonho com um mundo melhor em que a mesquinhice não tenha lugar e não venho aqui enterrar meu o tempo, venho aqui brincar um pouco com duas amigas muito queridas que tal como eu são trabalhadoras responsáveis. O caro anónimo ou cara anónima é que parece que sim, Vá ao teatro ao cinema, leia um bom livro e não venha cuscuvelhar e fazer juizos de valor relativamente a pessoas que não conhece.
Tenha um bom dia e seja feliz se puder.

Susete Evaristo disse...

Amigas passei-me é com pessoas como este anónimo que Portugal não vai a lado nenhum. Tenho pena deve ser tão infeliz tão frustrado que não enxerga mais que o seu próprio nariz.
Um abraço do tamanho do MUNDO e cada vez gosto mais deste cantinho.

Mar disse...

Miga susete de pelo na venta
que assim é que se quer
a mulher.

Quanto às bocas há que aprender a entender o que as motiva e relativizar. Já ando cá há muitos anos para perceber o que tem e não tem importância.
B
Beijo pra ti também.

xica disse...

Susete sô maçarica nestas andanças, mas a Mar já me explicou como isto funciona, dêxás criaturas, se afinamos, bem pior. Futeis? vazias? Isto é o queim? Nã conheço?
Bêjos amiga, continua na barraquinha, porque foi com isto que consegui, para além de ganhar uma nova AMIGA, aproximar-me da outra, cuja relação, apesar de longos anos, mas restringia-se mais ao trabalho.

Susete Evaristo disse...

Amigas, mas claro que eu não ligo a este tipo de mexiricos, mem afino, agora não deixo é de pôr os pontos nos iiiiis para ver se as pessoas se enchergam e aprendem alguma coisa, é uma forma de ensino como qualquer outra. Mexeram comigo levam, (ondéquéjáoviisto)e depois passam ao desprezo. Ignóro-as por completo.

Mar disse...

Tô d'acordo com ambas as duas vocêses. ;-)

E gosti muito da apreciação da miga xica sobre nós ambas as duas taméim. :-)