quinta-feira, novembro 13

NÃ DOI NADA

- Xica nachdhug bhiehfb judiedhhd
- Sou eu
Com um nó no estômago sigo a senhora até aos aposentos;
- Vai tirar as calças, as meias e vestir esta bata, depois calça estes sapatinhos que estão aqui e deita-se virada para cima, isto não doi nada.
Sigo as instruções da senhora, muito rápida e atabalhoadamente, porque o fazia sob o olhar atento de um cavalheiro (o algoz que me calhou a mim), lindissimo por sinal, o que me deixou ainda mais nervosa e com uma vontade monstra de fugir dali pa kilómetros de distância.
Depois das instruções cumpridas, vêem aqueles olhos lindissimos desbrucinar-se sobre mim, e umas mãos muito meigas a massagar-me as pernas, pensi
- Tá na hora de bater em retirada Xica, quais quem, e ele dexôme? Ná!
Dexarme, ele até me dexô, mas foi passado algum tempo, o tempo necessário pa me dêxer neste estado.
Tive fazendo uma misse, cus cabelos das pernas jé parciam as cordas d´uma viola.

8 comentários:

Ludo Rex disse...

Ai nã dói... :-)
Béjûs

XICA disse...

Ludo e eu a fazer-me de forte,
- doi, dizia-me ele
e eu - Não, nã doi nada
se calher tava anestesiada, cu algoz era verdadeiramente lindo.

Ludo Rex disse...

Lolol... :-)

XICA disse...

Ludo, ando esgravatando nisto, porque m´aborrece ter as coisas iguais durante muito tempo, e as dores nã me dêxam sossegar, mas estou atenta e tu fartas-te de rir.

Ludo Rex disse...

A malta tém que riri... Vais mudari o blogui?
Kisses

XICA disse...

Não, jé mudi tudo por hoje, foram só alguns retratos.
Muntos mimos
Olha pó que nos havia de dar hoji!

Ludo Rex disse...

pój é, já visti...
kissis

Susete Evaristo disse...

Atão e só ta pôs uns rolinhos? Séra coisa de doer atão os olhinhos bonitos endrominaram-ti.