quinta-feira, outubro 2

TOCAR A MEMÓRIA

Nesta arte ele é exímio....

Hoje foi mais um dia de comemoração do dia mundial do idoso num dos centros que ajudei a pôr de pé e que acompanhei nos primeiros passos. E foi nesse mesmo centro que hoje foi estrela um grande senhor, define-se ele como sendo " mau pai, mau avô e péssimo marido", eu defino-o como " imbatível comunicador, excelente jornalista e escritor, contador/narrador de histórias nato. Histórias vividas na primeira pessoa, de forma intensa, pelos 4 cantos do mundo.
Dessas viagens registaram-se culturas, filosofias de vida, diversificadas formas de arte e muita aprendizagem, que lhe permite hoje, driblar as palavras qual eximio manipulador de marionetes.
Nos grandes percursos constroi mentalmente histórias, transportadas depois para livros recheados de personagens que mais não são que os conhecimentos travados ao longo dos tempos com os muitos povos por onde foi passando.

De uma energia inesgotável, fala daquilo que mais gosta, e nós, saciamo-nos e reportamo-nos junto com ele para esses mundos, onde naquele momento somos convidados de honra, pela mão do senhor das palavras.

Eu, fiquei completamente rendida e apaixonada pela malandreca sapiência, pela fluidez das palavras, clareza de ideias, restando-me apenas e tão sómente, ser carinhosa com um importante e valioso registo vivo, pertença de um espólio em vias de extinção, como forma de o preservar.

O tema foram as FARC, o contador, o Miguel Urbano Rodrigues e o espaço, aquele de que vos falei no inicio do post, completamente carregado de significado, onde as experiências se cruzam se abraçam e se tocam revivendo e vivendo tanto quanto lhes/nos é permitido.
Obrigado Miguel

3 comentários:

Susete Evaristo disse...

Olá amiga como te invejo o convivio salutar com esse HOMEM que tanto admiro.
Ouvi-lo ao vivo deve ser uma experiência inenarravel.
De longe vou mitigando a minha sede de conhecimento através dos vossos testemunhos.
Eu já li sobre o que ele conta sobre as mulheres das FRAC e tive o prazer de postar lá no meu espaço direccionando para leitura mais abranjente.
Beijos amiga

XICA disse...

Susete, ouvi-lo constitui o melhor bálsamo para os ouvidos, a alma, essa fica completa e plena de alegria, tê-lo como Amigo, então não há palavras.

sousa disse...

Homens como ele temos poucos... e alguns que ele deu como referência de amigos mestres, iguais na sua maneira de estar/participar na vida,só os grandes HOMENS fazem este percurso que será a história que é feita por ELES.
um beijo e fica o tal almoço por marcar...