quinta-feira, outubro 30

PONTA SECA



" Remendo o coração, como a andorinha
Remenda o ninho onde foi feliz,
Artes que o instinto sabe ou adivinha...

Mas fico a olhar depois a cicatriz."
Miguel Torga
Tinha saudades deste mundo, voltei para o meu aconchego, depois de umas férias...
Ausência, para muitos pode significar, vazio de ideias, de assunto, mas não, nem que seja para falar do tempo, porque chove ou está sol. Muitas vezes é necessário um tempo só para nós sem exposição solar ou à intempérie.

6 comentários:

Ludo Rex disse...

Precisamos, sempre, de momentos só para nós...
Bem-vinda de volta.
Kisses

XICA disse...

Ludo, jé lá tive na barraquinha, mas não te disse nada, por hoje, é que tenho andado no google à busca do poeta de um dos teus posts que me fez rir a bandeiras despegadas.
Montes de mimos.
Tã olha lá, agoras obrigas-me a batizar-te de " Môço da cinoira" em vez de "Môço da boina", parece-te beim?

Ludo Rex disse...

Deixa estar o Môço da Boina, eu daqui uns dias volto com a boina. Andas à procura dos poemas do Pina, queres um link com poemas dele?
Bêjus

*Mar disse...

Ê cá taméin gosto munto desses momentos de introspecção. Depois volto com a pica toda, como jé viste...;-))
Bejos.

Susete Evaristo disse...

Olá moça Balesoêra, atão é tô por aqui. Tô trabalhendo qué sô ma moça trabalhadêra.
Tamei senti a tua falta mas agora vejo que foi pluma boa causa.
É nã tenho necessidade desses momentos sózinha (entrospeção)ó lá o quéi que diz a Drª aqui de cima ela é que sabi lá desse palavriedo, queu tenho munto tempo pra isso (à nôte) e ósdepois de dia ando ca pica tôda. (isso da pica é jé percebo.
Béjinhos amiga e bom regresso

XICA disse...

Que bom, tantos miminhos, apetecia mesmo este aconchego.
Ludo, jé o descobri, um dia destes vai ser a minha vez de o reproduzir.
Mar, como nós sabemos da importância destes momentos amiga.
Susete, a nossa espalha brasas, deve de andar tratando da eleição dos delegados ó congresso, concerteza.