sábado, março 1

PCP



PCP junta milhares contra “ofensiva à democracia”
Jerónimo de Sousa acusou o Governo de reagir com "arrogância e autoritarismo" à contestação de que é alvo
A ofensiva movida pelo Executivo de José Sócrates contra a democracia “não deixa intocável nenhuma das vertentes do regime”, afirmou este sábado o secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, no encerramento de uma marcha que juntou milhares de pessoas em Lisboa.
E quantos milhares ficaram em casa, por um ou outro motivo!


Para quem não ouviu as noticias, aqui fica o registo e mais uma prova para os cépticos, que duvidavam da liderança de Jerónimo de Sousa, porque não tinha formação académica de nível superior. Como se fosse necessário formação para se ser LÍDER.

Um LÍDER é escolhido.

3 comentários:

Susete Evaristo disse...

Vi sim senhora e o meu desafio é que Portugal demonstre a sua indignação, quando dentro de 1 ano inequivocamente afirme, através do voto, que outro PORTUGAL É POSSIVEL.
A politica de terror instalada em Portugal tem de ter uma resposta e essa resposta, bem definida, será a votação no PCP nas próximas eleições.
Contra as sondagens e as percentagem que são publicitadas estas manifestações são a prova de que assim se vê a força do PC.

Mar disse...

Eu não fui mas a minha alma acompanhou os mais de 50 000 que foram. Gosto muito do rumo que o sê blogue tá a tomar miga xica e concordo com o que a susete disse.

xica disse...

Susete, Luther King dizia - " O que me preocupa, não é a guerra ou a fome, o que me preocupa, é o silêncio dos Bons"
Na sequência de tudo isto, apetece-me citar um nosso camarada, cujas palavras vão estar sempre muito actuais,
"... Quantos somos? Como somos? Novos e velhos: iguais
Sendo o que nós sempre fomos
seremos cada vez mais..."
Ary
A nossa história é feita de ciclos, vamos lá chegar.